O que analisar antes de investir em ações?

O mercado de ações está repleto de opções. Há ações de empresas grandes, pequenas e diferentes setores. Então, o que analisar antes de investir em ações?
Oliver Imhof

Oliver Imhof

Publicado em: 28/04/2022

Uma forma de analisar uma ação é por meio do balanço patrimonial da empresa. Dentro do Balanço Patrimonial o investidor terá diversas informações que serão úteis na hora da tomada de decisão.

Outra forma é analisando DRE (Demonstrativo de resultado do Exercício). O DRE vai mostrar o resultado auferido pela empresa em determinado período.

Além dos relatórios contábeis, ainda há os índices. Há diferentes índices que podem ser calculados através dos números do balanço e DRE. Com esses índices, o investidor consegue encontrar indicadores que vão mostrar se a empresa é boa ou não.

Dívida Bruta Total

A dívida bruta total é um indicador utilizado para determinar qual é o nível de endividamento da empresa.

Normalmente, as companhias possuem dívidas. Essas dívidas são formadas por empréstimos, financiamentos, parcelamentos e outros.

Uma empresa que possui endividamento alto, mostra que depende muito do capital de terceiros, fato que não é tão interessante.

Já uma firma de baixo endividamento, apresenta uma dependência menor de capital de terceiros.

Para encontrar a relação da dívida bruta contra o patrimônio da empresa, a pessoa terá que encontrar o valor do patrimônio líquido.

O PL é um grupo presente no Passivo, onde estão localizadas as contas de capital social, prejuízos acumulados, reserva de lucros e demais.

Dentro do PL, está o valor do patrimônio da empresa (o patrimônio é a diferença entre os passivos e ativos da companhia).

Para descobrir a relação da dívida bruta total, basta o investidor dividir o valor total da dívida da empresa pelo o PL.

Vamos supor que o total da dívida seja de R$ 25.000,00 e o PL da empresa seja de R$ 100.000,00, a divisão dá o resultado de 25%.

Ou seja, a dívida bruta total da empresa é de 25%. O indicador é utilizado para determinar o nível de endividamento e pode ajudar na comparação de outras empresas do mesmo setor.

Assim, o investidor consegue avaliar quais são as condições das demais companhias e avaliar se a dívida está dentro de uma “normalidade”.

Margem Líquida

A margem líquida é um indicador muito utilizado no mercado financeiro para avaliar o lucro líquido de uma empresa.

Uma companhia cujo lucro líquido é alto apresenta resultados interessantes e possíveis ganhos. Os ganhos de uma empresa que apresenta bons lucros podem vir através das distribuições (dividendos e juro sobre capital) além da valorização da própria ação.

Empresas lucrativas e com boas margens, normalmente chamam atenção do mercado e costumam se valorizar.

Para descobrir a margem líquida, o investidor precisa dividir o Lucro Líquido pela Receita Líquida.

Vamos supor que uma empresa registrou uma receita líquida de R$ 100.000,00, sendo que o lucro líquido ficou em R$ 20.000,00.

Ao fazer a divisão entre os valores, o resultado é de 20%. Portanto, a margem líquida é de 20%.

Warren Buffett, um dos maiores investidores de todos os tempos, diz que empresas com elevada margem líquida, mostram vantagem competitiva.

Uma empresa que consegue manter um lucro líquido elevado, realmente deve ter alguma vantagem perante as outras empresas do setor.

Vale destacar que é preciso comparar com outras empresas do setor, para definir se a margem está maior, ou dentro da média do mercado.

Dividend Yield

O dividend yield é um indicador de quanto a ação está distribuindo lucros aos seus acionistas. Por exemplo: uma empresa, cuja ação tem o valor de R$ 20,00 na bolsa e vem distribuindo, em um ano, o valor de R$ 1,00, conta com um dividend yield de 5%.

Através do dividend yield, o investidor consegue identificar se a empresa gera renda e consegue pagar bons valores aos seus acionistas.

Muitos investidores procuram o mercado de ações a fim de construir renda. A renda vem das distribuições de lucros. Portanto, uma ação que apresenta um bom dividend yield, tem grandes chances de entrar na mira do investidor.

É importante destacar que a análise deve levar em consideração períodos
anteriores também. Como muitas empresas possuem resultados extraordinários, às
vezes, o dividend yield de um período, não mostra a verdadeira realidade operacional da empresa. Por isso, olhar o histórico de pagamentos, observando
anos anteriores é importante.

Margem EBIT

A margem EBIT é mais um relevante indicador. Com a margem EBIT, o investidor vai conhecer qual é o resultado operacional da empresa, descontado o resultado
financeiro e os impostos sobre os lucros.  Para encontrar a margem EBIT, o investidor terá que dividir o EBIT contra a Receita Líquida.  O EBIT é o resultado antes do resultado financeiro ou dos impostos sobre o lucro.

Vamos supor que o EBIT de uma empresa é de R$ 15.000,00, sendo que a Receita Líquida é de R$ 80.000,00. A margem EBIT, nesse caso, será de 18,75%.

Mas porque a margem EBIT é relevante, se a mesma não conta com o resultado financeiro e os impostos? Porque através da margem EBIT, o investidor conhece a operação da firma e pode identificar se a operação é lucrativa.

Por exemplo, se no exemplo anterior, a margem líquida da firma fosse de 25%? Se a margem líquida fosse superior a EBIT, isso significa que o resultado financeiro é positivo, mas que o lucro líquido provavelmente não vai continuar, uma vez que a operação da empresa registra resultado inferior.

Ou seja, através de uma diferença assim, o investidor é capaz de aprofundar um pouco mais a análise, e descobrir que talvez a empresa registrasse algum ganho financeiro que não vai se perpetuar.

Como uma margem líquida de 25% é extremamente interessante, uma análise mais a fundo, pode revelar que provavelmente, tal resultado, não vai se perpetuar.

Conclusão

Existem ainda vários outros indicadores que poderiam ser indicados aqui, mas, os quatro mencionados têm seu grau de relevância.

Acompanhar o endividamento de uma empresa, a margem líquida, margem EBIT e os dividendos são importantes e vai ajudar o investidor a tomar uma decisão sobre qual ação investir.

É claro, que em algumas situações, será preciso analisar mais indicadores para ajudar na tomada de decisão. Mas, provavelmente, os indicadores citados aqui, vão ajudar o investidor na hora da escolha. 


Este conteúdo faz parte da missão da Felix na Bolsa de facilitar a vida dos investidores. Clique aqui para conhecer a nossa plataforma.

© 2022 Felix na Bolsa