Por que é importante diversificar seus investimentos?

Nos últimos meses os investidores vêm convivendo com bastante volatilidade. Se em 2021 o Brasil viu o dólar se valorizar e o Ibovespa derreter, agora, em 2022 as coisas mudaram drasticamente.
Oliver Imhof

Oliver Imhof

Publicado em: 03/04/2022

Além da mudança na renda variável, outro cenário mudou muito, é a renda fixa. Com o juro nas alturas, alcançando os 11,75% ao ano, o ambiente ficou muito mais atraente para a renda fixa. Em 2021, os títulos de renda fixa pagavam muito pouco, uma vez que o juro chegou a ficar em 2% ao ano.

Agora o juro está alto, o Ibovespa está valorizado e o dólar está em queda. Com tudo isso acontecendo, só os investidores que diversificaram suas carteiras conseguiram aproveitar as oportunidades.

Então, porque é importante diversificar seus investimentos? Se você quer saber mais sobre diversificação, acompanhe o nosso artigo.

Menos volatilidade

Um dos motivos para construir uma carteira de investimento diversificada está baseado na volatilidade.

Ao comprar só ações na carteira, o investidor corre risco das ações caírem e demorarem para se recuperar.

Por outro lado, o investimento em ações pode gerar ganhos explosivos em espaços de tempo muito curtos.

O que a renda fixa gera em um ano, com a renda variável pode acontecer em questão de um mês, por exemplo.

Portanto, é importante ter posição em ações, fundos imobiliários e ETFs, mas, ao concentrar os recursos nesses investimentos, as oscilações poderão ser elevadas e o investidor pode sofrer com as quedas.

Desse modo, manter uma posição em renda fixa é essencial. Normalmente a renda fixa traz mais estabilidade para a carteira. Em momentos onde a bolsa está em queda e há oscilações no mercado, a renda fixa surge para reduzir a volatilidade e segurar parte dos resultados da carteira.

Valorização constante

Com a diversificação a valorização se torna mais “constante”. Isso acontece porque há menos volatilidade e uma carteira bem construída tende a entregar resultados melhores no longo prazo.

Ao analisar essa performance em um gráfico de longo prazo, o investidor vai conseguir enxergar facilmente uma linha subindo.

É claro, a linha não será “reta”, mas terá vários pontos com quedas e subidas mais elevadas. Mas de qualquer forma, no total, o gráfico será de alta.

Como construir uma boa carteira?

O investidor precisa estudar bastante os ativos existentes no mercado e avaliar quais deles fazem mais sentido em estarem na carteira.

Por exemplo: ao comprar ações, o investidor deve ficar atento em quais ações está comprando. Comprar PETR4, VALE3, MGLU3 porque são boas empresas é algo interessante, mas se a análise se resume a isso, o futuro da carteira está em apuros.

Uma boa análise sobre ações e demais ativos de renda variável e renda fixa exige mais do que algo superficial, o investidor precisa avaliar os pontos mais a fundo.

Por isso, a diversificação pode ser feita com ativos menos “arriscados” como é o caso de fundos de investimentos, ETF, e alguns produtos de renda fixa.

Ao utilizar esses investimentos dentro de uma carteira, a estratégia estará mais bem estruturada e os ganhos provavelmente vão acontecer.

ETFs, por exemplo, costumam seguir índices do mercado, como é o caso do S&P 500, Ibovespa, índice de Small Caps, e assim por diante.

Para aqueles que estão começando a investir em letras do Tesouro Selic e em um ETF que segue o Ibovespa, a carteira já estará bem diversificada, além de estar posicionada em dois ativos distintos, um de renda fixa e outro de renda variável.

Ao conseguir acumular mais dinheiro, será possível expandir a carteira e investir em diferentes ativos. Assim, a diversificação se amplia e o investidor consegue manter a segurança, boa volatilidade e liquidez.

Diversificar pode facilitar a liquidação da carteira

Nem sempre o investidor terá condições de manter a carteira intacta. Isso significa que haverá momentos onde o investidor será obrigado a vender parte da carteira, ou até sua totalidade, a fim de ter os recursos.

Se isso acontecer, é bom o investidor ter uma carteira mais líquida e que não ofereça muitos riscos na hora da venda. Riscos vinculados à desvalorização, ou atreladas a custos elevados.

Por isso, uma carteira bem diversificada pode ajudar o investidor a manter o valor patrimonial e assim, conseguir, facilmente, liquidar a posição sem que haja prejuízos elevados.

De qualquer forma, o investidor deve ficar atento a eventualidades que possam acontecer a fim de evitar mexer nos ativos de risco maior.

Para isso, aqueles que constroem carteiras visando o longo prazo precisam construir reservas financeiras também, a fim de evitar eventualidades que possam forçar a venda de ações, ETFs, fundos ou qualquer outro ativo da carteira.

Conclusão

A diversificação pode ajudar em diversas coisas, dentre elas:

  • Segurança;
  • Menos volatilidade;
  • Ganhos mais estáveis;
  • Com menor volatilidade, maior facilidade em vender posições;

Ao contar com diferentes ativos na carteira, o investidor corre menos riscos de ver o patrimônio afundar devido a uma crise, ou um investimento ruim.

Por exemplo: ao comprar um fundo ligado ao Ibovespa e letras do Tesouro Selic, se o Ibovespa gerar rendimentos ruins, a carteira não vai afundar como um todo, uma vez que há parte do dinheiro aplicado em renda fixa.

Essa renda fixa rende menos, mas ela costuma sempre render. Já o fundo que segue o Ibovespa vai passar mais frequentemente por momentos devolatilidade.

Atrelado à segurança existe o fato de menos volatilidade. Como já mencionado, o investimento em renda fixa e variável ajuda a “controlar” a volatilidade excessiva, mantendo uma carteira mais estável.

E por fim, caso o investidor precise fazer dinheiro, a carteira diversificada terá mais condições de entregar valor, uma vez que a volatilidade não será tão grande.

Ao buscar o mesmo exemplo, uma carteira com letras do Tesouro Selic, terá mais facilidade em liquidar parte dela quando comparado a uma carteira que só tenha investimento em renda variável.

Construindo uma boa carteira diversificada, o investidor tem mais chances de alcançar o sucesso dentro do mercado financeiro. 


Este conteúdo faz parte da missão da Felix na Bolsa de facilitar a vida dos investidores. Clique aqui para conhecer a nossa plataforma.

© 2022 Felix na Bolsa