Cresce os investidores em fundos imobiliários

Um dos ativos que mais chama atenção no mercado financeiro são os fundos imobiliários. Com grande interesse, cresce os investidores em fundos imobiliários.
Oliver Imhof

Oliver Imhof

Publicado em: 17/06/2022

Dentre todos os investimentos de renda variável, os FII são aqueles que se destacam devido à renda mensal. Ao investir em FII, o cotista terá oportunidade de construir renda, semelhante àqueles que investem diretamente em imóveis.

Se você quer conhecer mais sobre as causas dos crescimentos do mercado de FII e qual é o seu tamanho, acompanhe o nosso artigo.

Investidores de FII crescem 660%

Segundo matéria publicada no site do Estadão de São Paulo, a B3 (bolsa de valores), registrou crescimento de 660% de investidores no mercado de FII.

Em 2018 havia um total de 208 mil investidores comprados em fundos imobiliários. Já em janeiro de 2022, esse número era de 1.583 milhões. O elevado aumento tem muito a ver com o contexto atual e da época.

Vale destacar que o aumento de investidores se deu também entre 2021 a 2022, mesmo com a alta do juro. Em 2021, havia 1.546 milhões de investidores. Já em janeiro de 2022, o total passou para 1.583 milhões.

Motivos para o crescimento

De 2018 até 2021 a taxa de juro estava em queda, culminando com uma Selic em 2% ao ano. Com o juro tão baixo, os produtos de renda variável ganharam muita atenção, inclusive os FIIs.

Mesmo que os FII tenham grau de risco maior do que os produtos de renda fixa, devido a boa rentabilidade, o investimento valia a pena.

Outro motivo para o crescimento dos investidores em FIIs está baseado na diversificação dos investimentos.

Com a divulgação de mais cursos e produtos de ensino voltados às finanças e investimentos, mais pessoas começaram a diversificar seus investimentos.

Ao invés de colocar todo o dinheiro na poupança, as pessoas começaram a comprar outros produtos de renda fixa e também entraram na renda variável.

E por último, temos as vantagens que o investimento de FII pode proporcionar aos seus cotistas.

Vantagens de investir em FII

Uma das maiores vantagens está relacionada à renda que os fundos oferecem. Praticamente todos os FII que estão listados na bolsa, distribuem mensalmente, parte de seus ganhos.

Portanto, além da rentabilidade proveniente das distribuições, os cotistas ainda têm a chance de lucrar com a valorização dos FIIs.

Segundo as regras que regem os fundos imobiliários, 95% da renda dos FIIs devem ser distribuídas aos seus cotistas.

Desse modo o rendimento é alto. Diferente do que acontece com o mercado de ações, os FIIs conseguem oferecer uma renda mais estável e mensal.

Com tamanha previsibilidade, ao investir em FIIs, o investidor tem boas chances de construir uma boa fonte de renda extra.

Por se tratar de um investimento de renda variável, é natural que haja volatilidade nas distribuições e no valor das cotas. Mas em geral, as oscilações não costumam ser tão voláteis.

Cuidados na hora de investir em FII

O investimento em FIIs, por mais que seja algo muito interessante, também merece seus cuidados. Os principais cuidados que os investidores precisam ter com os FIIs, são:

  • Tributação;
  • Análise dos FIIs;
  • Volatilidade do mercado;
  • Liquidez;

Ao comprar cotas de fundos imobiliários, o investidor passará a ser obrigado a declarar o imposto de renda (caso de pessoa física).

Se o investidor vender as cotas de FII com lucro, esse ganho deverá ser tributado. Portanto, o investidor precisa ter cuidado ao negociar cotas de FII.

Com relação à declaração de imposto de renda, informar os valores de FII, os rendimentos e até os ganhos com as vendas são necessários, mas não são difíceis.

Analisar os FII antes de sair investindo é outro ponto importante. Mesmo que haja fundos de fundos e outros ativos diversificados no mercado, ainda é importante ficar atento ao fundo que está comprando.

Por isso, estude bastante antes de escolher o FII, ou os FIIs que farão parte da carteira. A volatilidade é algo que vai acontecer frequentemente com o mercado de FII.

As distribuições até podem se manter, ou registar alterações pequenas, mas o valor das cotas podem mudar bastante.

Nos últimos anos, vários fundos registraram queda significativa em seus valores devido à alta do juro e por outros fatores.

Assim, os rendimentos desses fundos ficaram muito atraentes, uma vez que o valor da cota está baixo e as distribuições, muitas vezes, se mantiveram niveladas, ou caíram pouco.

Por último temos a liquidez. Dependendo do valor que será aportado em determinado fundo, é importante ficar atento à liquidez.

Fundos que possuem poucas negociações diárias podem acabar gerando baixa liquidez, fato que pode prejudicar, caso o investidor queira comprar ou vender cotas.

A baixa liquidez influencia na volatilidade da cota. Nem sempre o fundo tem motivos para registrar grande valorização, ou, em caso de queda, nem sempre o FII possui resultados ruins para justiçar tal desvalorização. Por isso, em caso de pouca liquidez, se afaste do FII.

Conclusão

O crescimento de investidores comprando FII mostra que o mercado está aquecido. Mesmo com a alta do juro, os investidores continuam entrando no mercado e comprando FIIs.

Vale destacar que o Brasil conta com população de 212,6 milhões, sendo que 1,583 milhões investem em FIIs. Isso significa que apenas 0,744% da população tem contato com os fundos imobiliários.

É uma taxa muito pequena. Portanto, o mercado de FII pode crescer a uma taxa elevada por muito tempo.

O aumento de investidores tem a tendência de aumentar ainda mais os produtos financeiros e as soluções para tal mercado. Mesmo para aqueles que já investem, o aumento de novos investidores tem a tendência de reduzir a volatilidade das cotas e aumentar a liquidez.


Este conteúdo faz parte da missão da Felix na Bolsa de facilitar a vida dos investidores. Clique aqui para conhecer a nossa plataforma.

© 2022 Felix na Bolsa