O que é uma calculadora de Imposto de Renda para ações e quais as vantagens?

Nunca foi tão fácil investir na bolsa de valores como hoje. Mas para investir na bolsa, é preciso conhecer os tributos envolvidos. Você sabe o que é uma calculadora de imposto de renda para ações?
Oliver Imhof

Oliver Imhof

Publicado em: 18/01/2022

Se você ainda não conhece as vantagens que a calculadora de imposto de renda pode oferecer, acompanhe o nosso artigo e conheça tudo com detalhes.

Apuração mensal de IR

É comum as pessoas associarem o investimento em ações à declaração de ajuste anual do imposto de renda. Pensando que só será calculado o imposto na hora da declaração, coisa que está errada.

Quando uma pessoa vende ações, BDR, Fundos Imobiliários, opções e demais ativos em bolsa e obtém lucro, esse resultado deve ser apurado e caso haja lucro, os ganhos devem ser pagos no mês seguinte.

Ou seja, uma pessoa que vende ações em janeiro e registra lucro, deve recolher o imposto até o último dia útil de fevereiro.

Vale destacar que dentre todos os ativos negociados em bolsa, somente as ações possuem um benefício de isenção de IR, sobre vendas até 20 mil reais no mês.

Portanto, se o investidor vendeu até 20 mil reais em ações em um mês, não será preciso recolher imposto de renda sobre essas operações, mesmo que haja lucros.

Depois, quando se encerra o ano, aí sim, o investidor deverá levantar todas as informações referentes ao investimento em ações e demais ativos, para lançar na declaração de ajuste anual do imposto de renda.

Porque uma calculadora de IR?

Como a apuração do IR, se trata de um evento no qual o investidor precisa de conhecimento e cuidado, as calculadoras de IR fazem todo o sentido.

Para os investidores que fazem mais operações, como os Day Traders, a calculadora de IR faz ainda mais sentido.

Ao utilizar a calculadora de IR o investidor terá mais tempo para se dedicar em suas operações, além de contar com mais segurança e praticidade na hora de apurar e recolher o imposto de renda.

Como as operações com lucros podem acontecer mensalmente, o imposto deverá ser recolhido mês a mês.

Com tal frequência, o investidor terá que apurar e controlar suas operações com bastante cuidado. Nesse sentido, a calculadora de IR se faz essencial.

Outro ponto a favor da calculadora de IR está baseado no controle que a mesma pode oferecer. Existem calculadoras que fornecem o saldo das posições remanescentes em carteira, rendimentos auferidos, prejuízos acumulados e relatórios, semelhantes ao informe de rendimentos, para a realização da declaração de ajuste anual do imposto de renda.

Com tudo isso em mãos, fica muito mais fácil apurar, recolher e declarar o seu imposto de renda.

Como funciona uma calculadora de IR?

A calculadora de IR funciona de forma bem simples e prática. As informações que são lançadas na calculadora devem vir de uma nota de corretagem ou arquivo compatível com o sistema da calculadora.

Quando a pessoa inicia a utilização da calculadora, é provável que a carteira de investimentos tenha ações e ativos com saldos anteriores.

Desse modo, ao iniciar a utilização da calculadora, o investidor deverá fazer o lamacento inicial, trazendo esses saldos e aí sim, lançar as notas de corretagem.

Por meio das notas de corretagem, a calculadora consegue identificar algumas características do ativo, como:

  • O tipo de ativo (opções, ações, FII, ETF, BDR e demais);
  • Quantidade negociada;
  • Valor de aquisição e valor de venda;
  • Data da operação;
  • E outras informações.

Com todos esses dados, a calculadora consegue segregar as operações e avaliar as alíquotas que serão utilizadas para tributar os ganhos.

As operações de Day Trade possuem alíquota de 20% de IR, já o Swing Trade é de 15%, mesma alíquota aplicada para operações com ETF, BDR e opções, mas diferente dos fundos imobiliários, que é 20%.

Portanto, com as notas de corretagem, a calculadora consegue fazer toda análise e tributar de forma correta os valores devidos.

Outro ponto importante da calculadora é o controle dos prejuízos. Se bem utilizada, a calculadora vai carregar os resultados, inclusive os prejuízos.

Fato que pode ajudar muito o investidor a abater ganhos no futuro (caso seja possível abater, tudo depende do ativo e da operação).

Além disso, quando o investidor for fazer a declaração de ajuste anual do imposto de renda, todos os dados referentes aos investimentos estarão disponíveis na calculadora.

Não esquecendo que a calculadora também faz a emissão do DARF. O DARF é o Documento de Arrecadação de Receitas Federais e através dele é possível pagar os impostos junto a Receita Federal.

Sem a calculadora de IR, o investidor precisa fazer a emissão da guia por meio do SICALC (plataforma oferecida pela Receita Federal).

Vale a pena uma calculadora de IR?

Sim, vale a pena. Tanto para aqueles que vão investir pouco, negociar pouco, quanto para os investidores que são, ou serão Day Traders, a calculadora de IR é uma ferramenta fantástica que pode ajudar de diversas formas.

O principal objetivo é com relação à tributação. Por ser algo estranho para muitas pessoas, inclusive para alguns contadores, a calculadora de IR vai fornecer praticidade e segurança na apuração dos impostos.

Depois, com todos os seus dados registrados na plataforma, as calculadoras normalmente oferecem outras funcionalidades, como a consulta de resultados, consulta de saldos dos ativos remanescentes na carteira, além da possibilidade de imprimir um relatório com todos os dados relevantes para fazer a declaração de ajuste anual do imposto de renda.

Considerando todos os pontos supracitados, fica evidente que a calculadora de IR tem muito a oferecer aos investidores. 


Este conteúdo faz parte da missão da Felix na Bolsa de facilitar a vida dos investidores. Clique aqui para conhecer a nossa plataforma.

© 2022 Felix na Bolsa