Como declarar o Imposto de Renda de opções?

O investimento em opções é um dos mais rentáveis do mercado. Como o investidor tem a oportunidade de ganhar muito dinheiro em pequenos espaços de tempo, as opções chamam a atenção. Então como eu declaro imposto de renda opções?
Oliver Imhof

Oliver Imhof

Publicado em: 21/01/2022

Se você tem dúvidas com relação a imposto de renda de opções, acompanhe o nosso artigo e conheça mais a fundo sobre o tema.

Negociando opções antes do vencimento

Uma das formas de fazer dinheiro com as opções é negociar os ativos antes do vencimento. As opções, diferente das ações e demais ativos negociáveis na bolsa, possuem vencimento.

Portanto, ao comprar opções o investidor deve ter em mente que uma hora essas opções vão vencer e se tornar pó, ou seja, não terão mais valor algum.

Sendo assim, é comum ver investidores comprando Call ou Put e deixando as opções em carteira. Dependendo da volatilidade do mercado, tais opções podem
se valorizar muito e com isso, os ganhos podem ser realizados com a venda antes
do vencimento.

Em uma situação assim, a apuração do imposto é simples. Basta o investidor subtrair o valor de venda pelo de aquisição.

Exemplo: vamos supor que o investidor comprou 100 opções de XXX pelo valor de R$ 10,00 cada.

Duas semanas depois, o investidor faz a venda das mesmas 100 opções pelo valor de R$ 20,00. O lucro foi de R$ 1.000,00 uma vez que o custo foi de R$ 1.000,00 e a venda foi de R$ 2.000,0.

O imposto de renda cobrado sobre essa operação será de 15%. Caso fosse uma compra e venda no mesmo dia, ou Day Trade a alíquota seria de 20%.

Para elaborar o DARF, o investidor precisa utilizar a plataforma da Receita Federal, o Sicalc Web.

O código da guia é 6015, sendo que eventuais prejuízos com ações, BDR e ETF podem ser utilizados para compensar os lucros com opções, desde que as
operações sejam similares.

Não há como compensar prejuízos do Day Trade com operações de Swing Trade, por exemplo.

Opção executada (lado do titular da Call)

O investidor que comprou a Call e vai exercer a opção, assim, o investidor vai comprar as ações pelo valor de strike da opção.

Exemplo: vamos supor que o investidor comprou Call da ação XXX pelo valor de R$ 1,00 cada, 100 Calls, sendo que o strike da opção é de R$ 10,00. Na data do vencimento da opção, o investidor exerce a opção, uma vez que o valor da ação no mercado está a R$ 15,00 cada, ou seja, com a compra pelo valor do strike, o investidor terá oportunidade de lucrar com a diferença, dos R$ 10,00 para os R$ 15,00.

No momento de apurar o imposto de renda, o investidor deverá utilizar os valores de custo, que são os R$ 1,00 da compra da Call, mais os R$ 10,00 referentes ao valor do strike.

Portanto, o custo foi de R$ 1.100,00 ao todo. Já a venda foi de R$ 1.500,00, assim, o lucro obtido foi de R$ 400,00. A alíquota de IR será de 15% e assim o valor de IR a ser recolhido é de R$ 60,00.

Opção executada (lado do vendedor da Call)

Se você estiver do lado do vendedor da Call, então a apuração do imposto deverá ser assim: vamos supor que o investidor vendeu Calls por R$ 2,00 cada (operação envolvendo 100 Calls ao todo).

Isso dá um ganho de R$ 200,00 a princípio. Havendo a execução da Call, o investidor deverá apurar o valor de custo das ações e deduzir dos ganhos referentes ao Call.

Dessa forma, se as ações foram adquiridas por R$ 17,00 cada, as 100 ações terão um preço médio de R$ 15,00 cada, após a subtração.

Considerando que o preço de strike foi de R$ 17,00, o investidor terá um lucro total de R$ 2,00 por ação.

Nesse sentido, os 15% de IR, serão tributados sobre os R$ 200,00, gerando uma guia de R$ 30,00.

Opção executada (lado do comprador da Put)

Vamos supor que o investidor teve um custo de R$ 10,00 por ação (lote de 100 ações) e comprou Put por R$ 1,00 cada (lote de 100 opções).

O strike da opção é de R$ 15,00, assim, quando o vencimento da opção aconteceu, o comprador exerceu a opção e vendeu as 100 ações por R$ 15,00 cada.

Com um custo total de R$ 1.100,00 e com ganhos de R$ 1.500,00, o lucro é de R$ 400,00.

Opção executa (lado do vendedor da Put)

Para aquele que vendeu a Put, o cálculo deverá ser assim: Vamos supor que o investidor comprou as ações do investidor pelo valor de strike de R$ 15,00 cada (um lote de 100 ações).

Com o valor da venda das Puts (cada Put no valor de R$ 1,00, total de R$ 100,00), o custo total do investidor é de R$ 1.400,00.

Tempos depois, o investidor consegue uma boa oportunidade e vende as ações por R$ 2.000,00, assim, o ganho do investidor será de R$ 600,00.

Declaração de opções no imposto de renda

Para as opções que permanecem na carteira do investidor, durante a transição de ano, o investidor deverá lançar tais ativos na ficha de bens e direitos dentro do programa da declaração de ajuste anual do imposto de renda. Em bens e direitos, o investidor poderá adicionar as opções dentro do código 47.

Já as operações, tanto aquelas que foram realizadas antes do vencimento, quanto àquelas que foram executadas no vencimento (no exercício), devem ser lançadas na aba Renda Variável, em Operações Comuns/Day-Trade.

Os resultados das operações devem ser lançados mês a mês. Caso haja prejuízo nas operações, é bom informar também, para conseguir utilizar esses prejuízos nos períodos seguintes.


Este conteúdo faz parte da missão da Felix na Bolsa de facilitar a vida dos investidores. Clique aqui para conhecer a nossa plataforma.

© 2022 Felix na Bolsa